Atualizado 29/05/2018

Posto de combustível é autuado por suposta prática de preço abusivo em Chapecó

Desde o início da semana, o Procon Chapecó está orientando os consumidor sobre a atenção no valor dos produtos

Procon/Reprodução
Procon/Reprodução

    Um posto de combustível de Chapecó foi atuado nesta quinta-feira (24) por suposta prática de preço abusivo, por conta da paralisação nacional dos caminhoneiros. Desde terça-feira (22), os postos vêm registrando uma grande procura de combustível devido à greve.

 

    De acordo com o Coordenador do Procon, Paulo Balancelli, o órgão de fiscalização recebeu cerca de 11 denúncias de irregularidades em quatro postos de combustíveis do município. Entretanto, apenas em um posto do interior de Chapecó foi autuado e não forneceu as notas quando solicitadas pelo órgão. De acordo Balancelli, a empresa terá 10 dias para apresentar sua defesa.

 

    Desde o início da semana, o Procon Chapecó está orientando os consumidores sobre a atenção no valor dos produtos neste tipo de situação. Segundo o Código da Defesa do Consumidor, os postos ou qualquer outras empresas, não podem se valer da paralisação dos caminhoneiros para aumentar o valor do produto, devido à falta ou o perigo de escassez.

Fonte: Clic RDC
© Copyright 2017 - Rede Nossa Rádio, Todos os direitos reservados Desenvolvido por HZ Soluções